Professora mossoroense apoia o “blog”, na luta pela nossa área de livre comércio

A professora Andrea Linhares, da UERN – Mossoró, RN, comenta a postagem deste blog intitulada “Na luta para crescer, o nosso estado perde mais uma vez e só resta exclamar: “Choro por ti RN” – http://zip.net/bntGp7 .

A educadora mossoroense compartilha do “sonho”, até hoje desprezado pelo RN, de criação de uma área de livre comércio, no Grande Natal.

Ao longo do tempo. o estado tem optado por ações pontuais e isoladas, ao invés de uma estratégia impessoal e genérica (essa é a função constitucional do Estado), capaz de dá sustentabilidade ao desenvolvimento e crescimento econômico estável.

Não se negam projetos úteis, apoiados no programa RN Sustentável, uma grande conquista do governo Rosalba Ciarlini.

Afinal, toda caminhada começa com os primeiros passos.

Por isso, tais iniciativas são reconhecidas.

Todavia, há que serem consideradas estratégias mais ousadas dos estados vizinhos, sobretudo o Ceará, após a chegada dos alemães, que administrarão o aeroporto de Fortaleza.

Por tais razões, o RN teria que consorciar as ações realmente positivas do RN Sustentável, com a luta pela implantação do nosso polo exportador e turístico, transformando sonhos em realidade e abrindo ofertas em massa de empregos e oportunidades para muitos.

Do contrário, poderemos até avançar pontualmente, porém apenas para dá suporte ao desenvolvimento do Ceará e de outros estados.

Não se perde por esperar!

Um dia a história fará justiça e a opinião pública conhecerá a realidade.

A propósito, eis o depoimento competente da professora Andrea Linhares sobre o futuro do nosso estado, em apoio ao editor do blog.

São hipóteses, mas penso que nas disputas por obras e benefícios públicos o RN sempre acaba perdendo para outros estados do Nordeste por conta de sua pouca – e cativa -representação, os estados com maiores bancadas na CF e respectivas AL’s acabam ‘faturando’ para depois o benefício ser revertido em apoio eleitoral aos partidos e candidatos aliados governismo federal.

 Nos processos de investimento e disputa na esfera privada perde por incompetência. Elites sempre pensando com os neurônios do estatismo, como se a União, o governo fosse a única fonte de possibilidades de desenvolvimento do estado, o que faz com que percam em visão e capacidade empreendedora.

As elites empresariais também têm sua parcela de culpa nesse sentido, parece que tb acreditam mais nos governos do que em sua própria capacidade de empreender, salvo raras exceções.

Há o peso histórico de nossa tradição de estatismo, de nossa cultura patrimonialista, conforme sabemos.

A dúvida que fica é: seremos eternamente escravos dos traços nefastos traçados por nossa trajetória histórica?

O RN precisa fazer sua pequena ‘revolução burguesa’.

Mas parece que faltam os revolucionários… rs ou então é chorar mesmo junto ao editor do blog!!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s