Em manifesto, PSDB diz que Aécio Neves é “vítima de ataque covarde”

Importantes nomes do PSDB assinaram uma nota de desagravo publicada neste domingo (2)  pela sigla, com críticas a “falsas acusações” e “a prática de vazamentos seletivos e mentirosos”, em apoio ao senador e presidente do partido, Aécio Neves.

O texto faz referência à revista Veja, que estampou uma reportagem sobre Aécio Neves, em que o mineiro é acusado de receber propinas.

O documento é assinado pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso; pelo governador Geraldo Alckmin; pelos ministros Antônio Imbassahy, Aloysio Nunes, Bruno Araújo e Luislinda Valois; e pelos líderes do partido no Senado, Paulo Bauer, e na Câmara, Ricardo Tripoli.

De acordo com a Veja, o ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura Benedicto Júnior teria afirmado em delação premiada que repassou dinheiro ao tucano por obras como a Cidade Administrativa e a usina de Santo Antônio, em Rondônia, que tem participação da Cemig.

Na nota os tucanos classificam a publicação como um “ataque covarde e mentiroso sofrido pelo nosso presidente nacional”.

Confira a nota na íntegra:

“Reportagem de capa divulgada pela revista Veja dessa semana com falsas acusações ao presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves, gerou perplexidade em todo o país, especialmente após o advogado do delator informar que o conteúdo divulgado não faz parte da delação de seu cliente.

O PSDB nasceu na luta pela liberdade, pela democracia, pela transparência, pela ética e pela Justiça.

É por isso que defendemos a Lava Jato e o combate sem tréguas à corrupção que mina as instituições.

E nessa travessia difícil e complexa um compromisso é absolutamente essencial: a busca da verdade.Porém é inaceitável a prática de vazamentos seletivos e mentirosos que encontram eco em práticas editoriais e jornalísticas pouco responsáveis.

Esses vazamentos, movidos por propósitos obscuros, buscam lançar uma névoa sobre a vida pública brasileira manchando injustamente a imagem de pessoas de bem.

Retiram de seus alvos o direito à ampla defesa, ferindo frontalmente a própria constituição.

A retirada do sigilo sobre os inquéritos e delações no âmbito da Lava Jato torna-se fundamental para que a verdade possa emergir a partir do contraditório no legítimo e transparente processo judicial.

E, assim, inocentes sejam preservados e corruptos, punidos.

Não há democracia e República sólidas com cidadãos fragilizados em seus direitos constitucionais básicos.

Por tudo isso, nós, governadores, senadores, deputados federais e demais lideranças do PSDB, manifestamos com firmeza e indignação nosso repúdio ao ataque covarde e mentiroso sofrido pelo nosso presidente nacional, senador Aécio Neves, com base em informações falsas e absurdas.

O senador Aécio Neves tem 30 anos de dedicação à vida pública.

É inadmissível a tentativa de misturá-lo com o mar de lama de corrupção sem precedentes apurado pela Lava jato e por ele próprio denunciado em 2014.Estamos seguros que, ao final, ficará demostrada a falsidade dos fatos relatados e seus autores responsabilizados.”  (O Tempo)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s