Delações da Odebrecht revelam a engenharia da corrupção no país

A divulgação das delações dos donos e de executivos da Odebrecht revelou de maneira inédita como funcionava a engrenagem da corrupção no país.

As delações levaram o relator da Lava-Jato no STF, ministro Edson Fachin, a abrir inquéritos sobre oito ministros, 24 senadores e 39 deputados, além de governadores e ex-presidentes.

Marcelo Odebrecht relatou pagamento de despesas pessoais de Lula e afirmou que tanto ele quanto a ex-presidente Dilma sabiam de doações via caixa dois para suas campanhas.

Delatores revelaram ainda mesada para um irmão e ajuda a um filho de Lula.

Um dos colaboradores, Márcio Faria, disse ter participado de reunião em São Paulo, com a presença do então vice-presidente Michel Temer, sobre propina num contrato da Petrobras.

Presidente do PSDB, o senador Aécio Neves também surge com destaque nos depoimentos.

Segundo os delatores, o grupo do tucano recebeu R$ 50 milhões por negócios na área de energia.

Todos os acusados negam.

Anúncios

Um pensamento sobre “Delações da Odebrecht revelam a engenharia da corrupção no país

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s