Emilio Odebrecht disse a Lula: “‘Seu pessoal está com a goela muito aberta’”

O empresário Emílio Odebrecht, presidente do Conselho de Administração da Odebrecht, disse à Procuradoria- Geral da República que discutia com Luiz Inácio Lula da Silva doações para campanhas do PT.

“Lembro de, em uma dessas ocasiões, ter dito ao então presidente que o pessoal dele estava com a goela muito aberta.

Estavam passando de jacaré para crocodilo”, afirmou.

O relato integra os documentos que serviram de base a pedidos de abertura de inquérito pelo STF.

Ontem, vídeos das delações foram liberados.

O empresário disse que Lula fazia os pedidos diretamente a ele, mas os dois designavam um representante de cada lado para negociar valores.

No caso do PT, inicialmente foi o ex-ministro Antonio Palocci, que está preso.

Emílio disse ainda que solicitou a Lula em 2010 que atuasse pela aprovação das Medidas Provisórias 470/09 e 472/09 “porque o Guido (Mantega, então ministro da Fazenda) estava botando dificuldades”.

A defesa de Lula vê “acusações frívolas” e ausência de provas.

A de Mantega criticou o “julgamento público” com base em delações.

Outros delatores da Odebrecht dizem ter pago R$ 224,6 milhões por obras e contratos nas três esferas de governo e R$ 170 milhões por medidas provisórias, emendas e resoluções legislativas que atendiam aos interesses da empreiteira.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s