Ministro reclama de críticas e diz que ONU não leu base curricular do Brasil

Mônica Bergamo

O ministro da Educação, Mendonça Filho, diz que enviará “uma cópia” da nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC) à ONU.

Ele afirma que a organização tem criticado a proposta “sem nem ao menos ler o documento”.

RESPEITO Mendonça está contrariado com as críticas da organização à decisão de retirar da base curricular todas as menções às expressões “identidade de gênero” e “orientação sexual”.

“É lamentável que um órgão como a ONU se manifeste publicamente de forma absolutamente precipitada e desrespeitosa com o governo brasileiro sem nem sequer fazer a leitura”, diz.

MELHOR ASSIM Mendonça Filho diz que o texto cita mais de 80 vezes expressões como “direitos humanos” e “diversidade” e que ele seria mais efetivo no combate aos preconceitos racial, social, de gênero e religioso do que os textos feitos nos governos do PT.

“Lamento que setores da esquerda queiram fazer da BNCC uma bandeira política, pressionando órgãos como a ONU”, afirma.

CENSURA As críticas da ONU foram feitas na quinta (13), quando a organização afirmou que iniciativas como o Escola sem Partido e a retirada das expressões sobre identidade de gênero da BNCC podem significar violação ao direito de expressão nas salas de aulas e uma “censura significativa”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s