Odebrecht diz que doações de R$ 14 mi a Palocci e R$ 2,5 mi a Paulo Skaf foram ‘reembolsadas’

Ex-presidente do grupo que leva o seu nome, Marcelo Odebrecht, afirmou em acordo de delação premiada que as doações eleitorais de R$ 14 milhões ao ex-ministro Antonio Palocci (Governos Lula e Dilma/Fazenda e Casa Civil) e de R$ 2,5 milhões a Paulo Skaf, por meio de caixa dois, foram “reembolsadas” em um contrato da empresa com a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) para a construção de uma fábrica de aço.

As doações teriam sido feitas a pedido de Benjamin Steinbruch, então presidente da CSN.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s