Eliana Calmon, ministra aposentada do STJ, discorda da prisão preventiva de Lula

Ela disse à Veja:

“A prisão não deve ser aplicada porque não existe mais a imediaticidade do fato nem uma prova cabal da acusação”.

Léo Pinheiro não foi o único delator que acusou Lula de tentar destruir provas e subornar testemunhas. Ele já é réu por esse motivo. E é alvo de outros dois inquéritos.

O crime é reiterado. Por isso Lula tem de ser preso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s