Temer quer aliado de Janot na Procuradoria, ou mantê-lo no cargo até 2019

O presidente Michel Temer avalia indicar como procurador-geral da República alguém próximo ao atual ocupante do cargo, Rodrigo Janot.

Sondado pelo governo para um terceiro mandato, Janot afirmou que prometera à família deixar o posto no mês de setembro.

A intenção do peemedebista ê passara ideia de continuidade dos trabalhos da Lava Jato e evitar desgaste público.

Auxiliares de Temer admitem, em caráter reservado, que um nome ligado ao atual procurador-geral seria ideal também para dar previsibilidade às investigações.

Em setembro, o presidente indicará ao Senado Federal o substituto de Janot pelos próximos dois anos.

Temer deu indícios de que respeitará a lista tríplice da Associação Nacional dos Procuradores da República, mas não necessariamente a ordem da lista, praxe desde 2003.

Blal Dalloul, secretário-geral da Procuradoria, seria o preferido do Planalto, mas ele ê visto com desconfiança no órgão por nunca ter demonstrado intenção de concorrer.

Caso haja risco de não aparecer nome aceitável, pode haver pressão para que Janot fique até 2019.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s