Trump toma decisões confiando no seu instinto e desprezando pesquisas e pessoas

Segundo o EL PAÍS, Donald Trump volta a atacar. Assediado pelas pesquisas, o presidente dos EUA decidiu ir mais longe que seus antecessores e até mesmo que seu próprio partido e, de acordo com fontes oficiais, vai anunciar hoje uma redução histórica da pressão fiscal sobre as empresas.

A medida, que vai reduzir de 35% para 15% o imposto de corporações, procura reativar a fé do seu eleitorado em um presidente que, prestes a comemorar os primeiros 100 dias no cargo, acumula mais fracassos que sucessos.

Trump não confia muito nas pessoas.

Nem nas pesquisas.

Se o bilionário respeita algo é seu instinto.

Com essa orientação superou falências, ficou rico e ganhou uma eleição, algo que parecia impossível para muitos.

E agora, em um momento especialmente delicado, voltou a ver a luz.

A redução fiscal, de acordo com a mídia dos EUA, foi decidida de surpresa.

O presidente não queria perder a oportunidade. Publicamente ele despreza esse marco de 100 dias, que vai completar no sábado, mas entre seus assessores mais imediatos a inquietação estava crescendo.

Tirando a eleição para o Supremo Tribunal do conservador Neil Gorsuch, quase não tem nenhum sucesso em casa para mostrar.

Pelo contrário.

O escândalo de espionagem russa avança firme, seu veto à imigração continua bloqueado nos tribunais e a reforma na saúde foi rejeitada por seu próprio partido.

Este último fracasso o deixou mais amargurado do que os outros.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s