Antes de deixar TSE, Henrique Neves reprovou contas do PSDB e mandou sigla devolver R$ 3,9 mi

Painel

No dia 11 de abril, seu último como ministro do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Henrique Neves reprovou as contas do diretório nacional PSDB do ano de 2011 e determinou que o partido devolva aos cofres públicos R$ 3,9 milhões, atualizados, e pagos com recursos próprios.

Na decisão, ainda ordenou que a sigla transfira outros R$ 268,8 mil para o fundo partidário, caixa ao qual suspendeu o acesso dos tucanos por um mês.

A legenda entrou com recurso e tenta reverter a sentença.

Hora delas Henrique Neves também sentenciou o PSDB a destinar R$ 2,1 milhões, em valores corrigidos, ao incentivo à participação feminina na política.

Calma lá A assessoria do PSDB afirmou que entrou com recurso na corte “porque a decisão deixa de cumprir uma etapa importante da análise das contas, conforme determina a própria resolução do TSE”.

Em 2011, o presidente da legenda era Sérgio Guerra, que morreu em 2014.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s