Reformas de Temer aproximam CUT da Força Sindical

O recente “namoro” entre CUT, ligada ao PT, e Força Sindical, ligada à base governista  — subproduto da reforma trabalhista –, aparentemente passou no teste do 1.º de Maio. Paulinho da Força chegou a comentar, ontem, que sentar-se para negociar ao lado de Vagner Freitas “não tem causado constrangimento”.

O documento unificado divulgado ontem contou até com a assinatura da Conlutas – uma das centrais mais à esquerda do País.

Não custa lembrar: amanhã tem reunião de todas as centrais com senadores para pedir mudanças no texto da reforma que foi aprovado na Câmara.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s