Criminalista cita países, onde abusos na exposição de réus na mídia leva acusadores à cadeia

O advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, um dos criminalistas mais destacados do país, comentou no Diário do Poder a “superexposição e a espetacularização pela mídia e por autoridade, dos depoimentos de investigações brasileiras que ainda estão em processamento.

Declara o advogado: “É óbvio que essa superexposição que se faz, principalmente pelos procuradores da Lava Jato…

A imprensa tem o direito e o dever de divulgar, mas o juiz permitir e a Procuradoria fazer pré-julgamento, essa superexposição, levando a espetacularização e humilhação das pessoas, é uma pena acessória, é desumano e não leva a um combate correto do crime organizado.”

Antônio Carlos de Almeida Castro destaca que em outros países a exposição de algumas informações sobre uma denúncia antes mesmo do recebimento do processo, prática comum entre procuradores brasileiros, é visto com espanto.

Os procuradores de Portugal não quiseram acreditar e disseram que, se fosse em Lisboa, esses procuradores seriam presos pelo excesso [do uso] de mídia opressiva.”

Já na Suíça, por exemplo, acusados não podem ter fotos divulgadas na imprensa, que só são citados por meio das iniciais de seus nomes, afirma Kakay.

O advogado cita ainda um caso em que um condenado, na Áustria, teve o direito de manter sua dignidade garantida por uma comissão europeia de direitos humanos, depois que um jornal austríaco fez pré-julgamento sobre o caso em que estava envolvido.

“A justiça austríaca disse que esse pré-julgamento era atentatório aos direitos humanos, aos direitos de dignidade do cidadão.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s