Papa Francisco diz em Fátima: “Maria não é a “Santinha” a quem se recorre para obter favores”!

O papa Francisco lembrou, em Fátima os “deserdados e infelizes” e os “excluídos e abandonados”

O papa Francisco lembrou hoje, em Fátima, “cada um dos deserdados e infelizes a quem roubaram o presente” e os “excluídos e abandonados a quem negam o futuro”.

Na cerimónia da bênção das velas, na Capelinha das Aparições, no Santuário de Fátima, Francisco pediu também a bênção para os “órfãos e injustiçados a quem não se permite ter um passado”.

Perante milhares de peregrinos que assinalam o Centenário das Aparições, e na véspera da canonização dos pastorinhos Jacinta e Francisco Marto, o papa interpelou diretamente os fiéis, questionando-os sobre com qual “Maria” peregrinam.

“A Bendita por ter acreditado (…) ou (…) a ‘Santinha’ a quem se recorre para obter favores a baixo preço?”, questionou o Bispo de Roma, para quem os cristãos devem ser, antes de mais, “marianos”.

Na sua intervenção, o papa Francisco fez, ainda, uma exortação à necessidade de os católicos serem misericordiosos.

“Devemos antepor a misericórdia ao julgamento e, em todo o caso, o julgamento de Deus será sempre feito à luz da sua misericórdia”, disse Francisco perante uma multidão de peregrinos de velas acesas nas mãos.

Segundo o papa, “a misericórdia de Deus não nega a justiça, porque Jesus tomou sobre Si as consequências” do pecado da humanidade “juntamente com a justa pena”.

Na Capelinha das Aparições, junto à imagem de Nossa Senhora de Fátima, Jorge Mario Bergoglio apelou aos peregrinos que ponham de lado “qualquer forma de medo e temor, porque não se coaduna” com “quem é amado”.

“Possamos, com Maria, ser sinal e sacramento da misericórdia de Deus que perdoa sempre, perdoa tudo”, disse o papa.

Francisco esteve ontem a  tarde no Santuário de Fátima para presidir às cerimonias do Centenário das Aparições e canonizar, neste sábado, os ainda beatos Francisco e Jacinta Marto.

Este é o quarto papa a visitar Portugal, depois de Paulo VI (1967), João Paulo II (1982, 1991 e 2000) e Bento XVI (2010).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s