“É do interesse do BNDES saber se ele foi usado”, diz Maria Silvia, presidente do Banco

Poucos, no mercado financeiro, acreditam na possibilidade de falcatruas dentro da estrutura técnica do BNDES.

No sábado, procurada pela coluna, Maria Silvia Bastos Marques – surpreendida com a Operação Bullish da PF no banco, no dia anterior –, declarou não ter compreendido a necessidade das conduções coercitivas dos funcionários no caso JBS, visto que “é do interesse do seu corpo funcional e da atual diretoria cooperar ostensivamente para saber se o banco foi usado por terceiros, pois seus empregados cumpriram seu papel de forma proba”.

Indagada sobre as operações no BNDES como um todo, na gestão anterior à sua, Maria Silvia, esclarece:

“Com relação ao que se passava dentro do banco, nós já fizemos – houve vários casos em que fomos instados a fazer isso – processos de auditoria de conformidade.

Não verificamos irregularidade nos procedimentos do banco. Isso é muito importante e precisa ficar claro: temos que separar política de governo da atuação técnica do BNDES”.

Leia na íntegra a entrevista da Presidente do BNDES:

http://zip.net/bftJFv

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s