Senado irá alterar reforma trabalhista, através da edição de MP com as mudanças

Está acertado entre o Planalto e os partidos governistas: a reforma trabalhista será mesmo mudada no Senado sem alterar o texto já aprovado pela Câmara.

A mágica é a edição de uma ou mais medidas provisórias contemplando reivindicações intransponíveis dos senadores para aprovar o projeto.

A ideia é retirar da proposta (na votação ou por veto presidencial) os pontos acertados com o Senado, que seriam corrigidos por uma medida provisória.

Mas não se sabe ainda quais seriam estes pontos.

Há alguns itens que causam mais polêmica:

  • imposto sindical;
  • trabalho intermitente;
  • trabalho insalubre para mulheres.

Em entrevista a José Datena, na TV Bandeirantes, Temer lembrou a reunião  com a bancada do PMDB:

Eu posso eventualmente editar uma medida provisória para patrocinar a reforma trabalhista”, afirmou.

Perguntado se fecharam acordo, respondeu:  “Se você quiser chamar isso de acordo, pode chamá-lo, mas não houve um acordo formal.

Quer dizer, ele veio, nós discutimos na bancada, todos acordamos, todos concordamos que nós devemos votar o mais rapidamente a reforma trabalhista”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s