RN perde mais uma vez a oportunidade de “sonhar” e lutar por futuro melhor

Do editor

Sonhar não é proibido, embora no governo do RN muitos condenem e levem o direito de sonhar até no ridículo…

O sonho de Pernambuco era reaver a autonomia para o Complexo Industrial Portuário de Suape , que foi retirada no governo Dilma, através da Lei dos Portos de 2013.

Por trás de tudo está o sonho pernambucano de transformar o Terminal, em área de livre comércio das Américas.

Já há estudos nesse sentido.

O governo federal  resistia em retornar a autonomia de SUAPE.

Em busca de votos para a Reforma da Previdência, Temer cedeu e vai conceder hoje autonomia à SUAPE.

Foi mais além o presidente Temer: o Governo Federal apoiará financeiramente o Estado de PE na construção do Arco Metropolitano, alça viária que visa desafogar os trechos urbanos da BR-101 até Suape.

Tudo preparado para a implantação de um polo exportador e turístico, que Pernambuco disputa com o Ceará.

O RN não passa apenas de um ponto de intercessão entre esses dois estados.

Se o governador, a bancada potiguar, entidades de classe e outras instituições tivessem se unido,  como tantas vezes sugerido, ao invés de mendigar – como sempre faz – verbas no OGU,  o RN poderia ter reivindicado através de MP a criação da sua área de livre do comércio, transformando a zona metropolitana do “Grande Natal” em polo exportador e turístico das Américas, pelas condições geográficas naturais que possui, em razão da inquestionável proximidade com a África, Europa e o canal do Panamá.

Tudo ocorreria a partir da junção com as  ZPEs de Macaíba e Açu.

Apenas, uma ampliação do que já existia.

Em Roraima foi assim.

O estado pressionou e conseguiu a sua ALC (a única do país, até hoje), mesmo com a oposição de estados do Norte, sobretudo o Amazonas.

O governo federal transformou as ZPEs, criadas em novembro de 1991 nas cidades de Boa Vista e Bonfim, em Roraima,  numa área de livre comércio  na região metropolitana.

Área de livre comércio é o símbolo da inovação trazida pela globalização, que substituiu às antigas ZPEs.

A diferença está no fato da ZPE ter sido criada como plataforma de produção e exportação de um só produto.

Já as áreas econômicas especiais e/ou áreas de livre comércio têm produção diversificada, traduzindo na prática o verdadeiro livre mercado.

Esse mecanismo econômico objetiva reduzir desequilíbrios regionais, bem como fortalecer o balanço de pagamentos e promover a difusão tecnológica e o desenvolvimento econômico e social.

Por exemplo, a primeira  zona econômica especial na Coreia do Sul foi instalada em 1970.

Desde então, o país investe neste modelo de negócio e alcança elevada taxa de oferta de empregos e novas oportunidades.

Sabe-se que os sul coreanos já negociam em SUAPE, com a finalidade de estreitar a cooperação bilateral.

Em função dessa cooperação avançam análises comparativas entre os modelos sul coreanos e o modelo brasileiro para promoção das exportações e investimentos.

A estratégia em marcha no estado de Pernambuco prevê fomento as micro e pequenas empresas (MPEs); além de outras atividades, como levantamento de informações, estudo piloto e relatórios socioeconômicos.

Percebe-se que ao invés de fortalecer previamente tal ou qual grupo econômico, Pernambuco estimula e incentiva as micro e pequenas empresas, de forma impessoal.

Mais uma vez é perdida  a oportunidade do RN sonhar e lutar por um futuro melhor.

Fazer o que?

Nada.

Só chorar e esperar as promessas, ou  migalhas,  daqui, ou dacolá!

Soluções estáveis, a longo prazo,  impessoais, criativas, que impulsionem a nossa economia, gerando empregos em massa e novas oportunidades de negócios privados, não são percebidas nos horizontes locais.

Somente os “sonhadores“, ao defenderem uma área de livre comércio para o nosso estado, continuam a sonhar como Aluízio Alves sonhou, quando defendeu a energia de Paulo Afonso para o RN, o que parecia à época inatingível.

Ou, JK ao lutar pelo sonho, aparentemente impossível,  de construir Brasília.

O único consolo para o RN é que, como no livro de Mauro Borges, os sonhos não envelhecem!

Anúncios

Um pensamento sobre “RN perde mais uma vez a oportunidade de “sonhar” e lutar por futuro melhor

  1. E eu ‘fechada’ com esse ‘sonhador’. E doida pra votar nele em 2018. Para ele sonhar no Senado com um RN diferente desse que hoje estamos a ver…concebido e realizado pela nossa pragmatica classe política.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s