“Ela morreu nos meus braços”, diz testemunha do ataque em Manchester

Chris Parker saia do Manchester Arena quando se deu a explosão que matou 22 pessoas e feriu 59.

Ao Manchester Evening News, a testemunha contou os momentos de pânico que viveu e o cenário de horror a que assistiu.

“Estava toda a gente feliz. Quando saíram pela portas de vidro, ouvi um estrondo, depois um flash branco e a seguir a fumaça e os gritos”, relatou a testemunha.

“Havia pessoas deitadas por toda a parte.

Vi uma menina que não tinha pernas.

Envolvi-a na minha t-shirt e perguntei pelos pais. Ela disse-me que a mãe estava lá em cima”, contou o homem de 33 anos.

No seu relato, Chris Parker contou ainda que, dado o instinto de ajudar quem precisava, socorreu uma mulher na casa dos 60 anos com lesões graves numa perna e na cabeça.

“Ela morreu nos meus braços, disse-me que estava com a família”, afirmou.

O homem que assistiu ao fatídico ataque diz não conseguir esquecer aquele que era um “cheiro de carne queimada” e o “choque” que viveu.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s