Banco Central já se prepara para delações de bancos denunciados por Palocci

O Banco Central e a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) já se preparam para possíveis delações e acordos de leniência com instituições financeiras que venham a ser denunciados por Antonio Palocci, ex-ministro da Fazenda e da Casa Civil.

O petista fez uma série de revelações à Justica, em depoimentos que já somam 12 anexos.

Sabe-se que um dos alvos principais das delações de Palocci serão bancos.

Fala-se, entre os investigadores, do BTG Pactual e do BMG.

Para se antecipar às delações do ex-ministro da Fazenda e da Casa Civil e dar mais instrumentos ao BC e à CVM, o governo editou, nesta quarta-feira, 7 de junho, uma medida provisória que amplia os poderes punitivos dos dois órgãos reguladores e fiscalizadores.

A MP cria a figura do acordo de leniência nos processos administrativos conduzidos pelo BC.

Os acordos de delação premiada ou de leniência com o BC contêm regras mais rígidas que os fechados com a Justiça no âmbito da Operação Lava-Jato.

O banco investigado terá que entregar todos os envolvidos em fraudes, antecipar-se às apurações dos fatos e entregar provas robustas para comprovar fraudes e esquemas de corrupção. (CB)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s