Eleições legislativas francesas com a maior abstenção, desde 1958

As eleições deste domingo foram marcadas por uma forte abstenção, que pode superar os 50%.

Esta eleição obteve um recorde de abstenção nos pleitos legislativos na França desde a instauração da Quinta República em 1958.

Segundo Frédéric Dabi, do instituto de pesquisa Ifop, estes números “não são uma surpresa” já que “há 20 anos que se observa uma queda da taxa de participação” nas eleições legislativas na França.

“Os eleitores têm a impressão que as cartas estão dadas depois das eleições presidenciais e perguntam-se para que serve ir votar”, acrescentou Dabi.

O sistema eleitoral francês prevê segundo turno nas circunscrições em que nenhum candidato tenha conseguido 50% dos votos.

Para passar ao segundo turno deve-se obter 12,5% dos votos do total de inscritos em cada circunscrição.

Entre os 530 candidatos apresentados pela República em Marcha, de Macron, só há 28 parlamentares em fim de mandato, e um bom número de cidadãos provenientes de diferentes setores, em consonância com a renovação política promovida pelo Presidente.

Cerca de metade são mulheres, em respeito à paridade de género, e a idade média é de 48,5 anos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s