Veja como surgiu um “nome novo” na Alemanha, após escândalos de corrupção

Elio Gaspari em seu artigo dominical conta hoje, 18, a história de como surgiu um “nome novo” na Alemanha, após escândalo de corrupção no caixa dois do partido dominante, que era a Democracia Cristã, liderada por Kohl, falecido na última semana.

Perceba-se que o “nome novo” surgido foi de um “político” militante, secretário geral do próprio partido.

O “novo” na Alemanha não significou surgimento do dia pra noite de militares, empresários, profissionais liberais, sacerdotes, ou outras atividades, buscando “oportunidades”, a todo custo, para chegar ao poder.

Um bom exemplo para evitar no Brasil “aventuras”, em nome da renovação!

Leia a história do “novo” na Alemanha:

Em 1999, a União Democrata Cristã da Alemanha foi apanhada num escândalo de caixa dois (nada a ver com propina).

A caciquia, comandada pelo ex-chanceler Helmut Kohl, empurrava o caso com a barriga, até que apareceu um artigo da secretária-geral do partido, a quem Kohl chamava de “a menina”.

Era Angela Merkel e pedia que o partido passasse por uma faxina, sem Kohl.

Ele fora chanceler por 16 anos e reunificara a Alemanha.

Deixou a política e, até sua morte, raramente falava da “menina”.

Há poucos anos Kohl contou que, quando lhe ensinou as manhas da política, a moça não sabia comer com garfo e faca.

Angela Merkel, o novo de 1999, é a chanceler da Alemanha desde 2005.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s