Fachin acredita ter maioria no Supremo para se manter como relator de delação da JBS

Painel

O ministro Edson Fachin está fazendo contas. Segundo pessoas próximas, acredita que tem, hoje, entre seis e sete votos a favor de sua manutenção como relator da delação da JBS no Supremo.

Consolidada uma maioria, crê até ser possível obter o apoio de todo o plenário na sessão desta quarta-feira (21).

Sabe, porém, que está longe de ser uma unanimidade.

Prepara-se para receber críticas durante o julgamento, mas está focado no resultado.

Aposta que sairá fortalecido do episódio.

Hora de falar Esses mesmos aliados dizem que Fachin não descarta falar, pela primeira vez, durante a sessão que tratará de pedido para que ele deixe a relatoria do acordo da JBS, sobre encontros com donos e diretores do grupo antes e depois de sua nomeação para o STF.

Reforço A JBS apresentou ao STF dois pareceres que defendem a homologação do acordo por Edson Fachin.

Um, de Gustavo Badaró, prega a competência do ministro para atuar no caso e diz que não é necessário que a colaboração seja homologada pelo plenário.

Consequências O segundo parecer, assinado por Daniel Sarmento, sustenta que eventual revisão do acordo firmado pela empresa seria inconstitucional e traria insegurança jurídica ao país.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s