Região rica atrai vagas, e Nordeste sofre com a crise

O impacto da crise sobre o emprego em grandes cidades, aliado ao bom desempenho do campo, ajudou a creditar ao interior do país quase metade das vagas formais criadas no Brasil em 2017.

Esse peso vem subindo sem interrupção desde 2013, antes do agravamento do quadro econômico.

No primeiro semestre, ultrapassou pela primeira vez os 49%.

O interior criou mais de 180 mil vagas com carteira assinada de janeiro a junho.

A expansão foi concentrada na agropecuária, mas se estendeu a outros setores.

O cenário, contudo, não se aplica ao Nordeste, onde a taxa de ocupação despencou entre trabalhadores rurais.

Segundo o IBGE, 2,3 milhões de brasileiros deixaram o mercado de trabalho entre o primeiro trimestre de 2014 e o mesmo período de 2017.

Desses, 69% estão no Nordeste.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s