Procura por tornozeleiras eletrônicas é alta e falta dinheiro

Com a crise econômica, Estados atrasam o pagamento das empresas que monitoram presos com tornozeleiras eletrônicas.

Ao mesmo tempo, cresce a demanda pelo equipamento – o mercado deve dobrar de tamanho em 2017.

Os Estados atualmente têm licitações abertas para a inclusão de 40 mil monitorados.

A fábrica da Spacecom (foto), em Manaus, uma das três instaladas no País, pode produzir até 50 mil unidades por ano.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s