Joesley envia “WhatsApp” à Pedro Parente e aciona árbitro contra a Petrobras

Mônica Bergamo

A J&F vai pedir a instalação de arbitragem contra a Petrobras. Depois da delação de Joesley Batista, a estatal rompeu o contrato de fornecimento de gás para a termelétrica do conglomerado, em Cuiabá.

Sem o combustível, a empresa diz que deixou de faturar R$ 106 milhões desde julho, prejuízo que até dezembro poderia atingir níveis estratosféricos.

AQUI É O JOESLEY O próprio Joesley Batista, empenhado em reverter a decisão, já tentou contato com Pedro Parente por WhatsApp.

O presidente da Petrobras recebeu as mensagens, mas não respondeu.

Um gerente da estatal enviou e-mail à J&F dizendo que o contrato segue extinto.

DE VOLTA A Petrobras alega que a J&F descumpriu cláusula da legislação anticorrupção -Joesley diz na delação que ofereceu R$ 500 mil ao deputado Rodrigo Rocha Loures para resolver a disputa com a Petrobras.

Já a empresa diz que a propina não estava ligada ao contrato e que fez acordo de leniência -vai pagar multa de R$ 10,3 bilhões e não pode sofrer retaliações.

Petrobras cobra ainda multa de R$ 70 milhões da Ámbar, a empresa da J&F que controla a termelétrica.

Já o grupo quer de volta R$ 20 milhões que pagou adiantado pelo gás que acabou não recebendo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s