Novas delações podem atingir Temer, diz Janot

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, 59, diz que “colaborações em curso” podem ser usadas contra Michel Temer para apurar se o presidente obstruiu a Justiça e integrou organização criminosa.

A Procuradoria negocia a delação do ex-deputado Eduardo Cunha e do operador Lúcio Funaro, presos na Lava Jato.

Em entrevista, Janot não quis confirmar as tratativas.

Afirmou, porém, que Cunha teria de “entregar gente do andar de cima” para ter o benefício aprovado. Sobre seus métodos, Janot sustenta que a saída para o país não é “considerar bandido como político”.

“Restam flechas”, disse, referindo-se a novas acusações até o final do seu mandato, em 17 de setembro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s