Morre Cesar Mata Pires, dono da OAS

O maior acionista da Grupo OAS, Cesar Mata Pires, morreu nesta terça-feira, 22, em São Paulo.

O empresário tinha 67 anos e foi vitimado por um enfarte fulminante.

A OAS, segundo seu próprio site, foi fundada em 1976, na Bahia, com atuação no setor de engenharia e infraestrutura.

A companhia é umas das empreiteiras envolvidas em esquemas de corrupção investigados pela Operação Lava Jato.

Nos últimos três anos Mata Pires andava preocupado com o avanço da Lava Jato sobre a empresa da família.

Léo Pinheiro, acionista e ex-presidente da OAS, foi preso duas vezes pelo juiz federal Sergio Moro.

Mata Pires era casado com Tereza Magalhães, filha do então governador da Bahia Antônio Carlos Magalhães (1927-2007).

Teve três filhos: Cesar Mata Pires Filho, Antonio Carlos Mata Pires e Fernanda Mata Pires Morari.

Após a morte do deputado Luís Eduardo Magalhães, em 1998, filho de ACM, a relação de Mata Pires com o sogro ficou conturbada.

Ambos tinham personalidade forte e temperamento explosivo e brigavam com frequência.

Fizeram as pazes em 2007, quando ACM já estava hospitalizado.

Com a morte do sogro, contudo, o empresário brigou com os demais herdeiros da família Magalhães.

Nos últimos anos, Mata Pires aproximou-se de adversários da família de ACM como o petista Jaques Wagner, para qual a OAS fez doações nas campanhas para o governo da Bahia.

No governo Wagner, a OAS tocou grandes obras como a Via Expressa, avenida que liga o porto à BR-324 e a construção da avenida 29 de Março. (Folha)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s