Doleiro afirma: “Dando dinheiro, o Moreira faz qualquer coisa”

O corretor Lúcio Funaro contou em sua delação premiada ter apelado ao ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para que Moreira Franco, então vice-presidente de Fundos e Loterias da Caixa e agora ministro da Secretaria-Geral da Presidência, liberasse recursos de interesse do Grupo Bertin no banco público.

Segundo a versão de Funaro, ao ouvir o pleito, Cunha deu a senha para o pagamento de propina:

Ó, dando dinheiro, o Moreira faz qualquer coisa”.

O relato sobre a conversa consta de um dos anexos da colaboração de Funaro, já homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

O corretor afirmou que o Grupo Bertin buscava financiamento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), gerido pela Caixa, para usinas térmicas de uma de suas empresas, a Cibe. (Estado)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s