Governo do RN gastou milhões com obra de Oscar Niemeyer, que hoje é “monturo” de lixo

O Presépio de Natal, como foi batizada,  é uma obra projetada para servir como um espaço de turismo e eventos religiosos, uma obra do arquiteto Oscar Niemeyer (1907-2012) inaugurada há 11 anos em Natal (RN) virou pista de skate improvisada, após ser depredada e abandonada pelo Estado, transformada em monturo de lixo.

As marcas da arquitetura de Niemeyer, com curvas e concreto, custaram R$ 1,2 milhão com recursos do governo do Estado.

Atualmente, está pichada e depredada.

O Estado prometeu reformar o espaço há um ano, mas o projeto não saiu do papel.

A estrutura fica localizada em uma das áreas mais valorizadas da capital potiguar e está bem em frente à Arena das Dunas, estádio construído para a Copa de 2014.

O complexo do Presépio tem 10 mil metros quadrados e, quando foi entregue, tinha previsão de abrigar seis lojas, uma lanchonete, área administrativa, dois banheiros públicos, praça, estacionamento e jardim.

Hoje, só restam as paredes e o piso.

Todas as portas, louça sanitária, iluminação e demais instalações foram arrancadas e furtadas.

Ao ser inaugurada, a área chegou a sediar cinco feiras de artesanato, mas nunca teve uma rotina administrativa.

As lojas e lanchonete nem sequer chegaram a funcionar.

“Não sabemos o motivo de a obra nunca ter sido usada como devido, nem porque deixaram a estrutura ser depredada.

Niemeyer gostava muito do projeto”, afirma Jair Valera, diretor técnico do escritório Oscar Niemeyer.

Valera esteve em Natal em junho de 2016 para visitar o local e analisar a viabilidade de uma reestruturação.

A ideia anunciada pelo governo do Estado é transformar o Presépio em uma praça de esportes, voltada para a prática da patinação e skate –já que o local tem sido usado, de modo improvisado, para esse fim.

Mas, até agora, nenhum trabalho foi iniciado.

Todos os dias, no final da tarde, dezenas de pessoas ocupam o vão central da praça para praticar patinação e skate.

Parte da estrutura projetada por Niemeyer, inclusive, serve de rampa para manobras dos skatistas.

“A gente não tem outros espaços para praticar skate. Por isso começamos a ocupar essa área”, conta Neilton Júnior, 29, que há cinco meses frequenta a estrutura pelo menos duas vezes por semana.

Ele ficou surpreso ao saber que se tratava de um projeto de Niemeyer.

“Sério? Não sabia disso. E como deixaram o local tão abandonado?”

O grupo de skatistas já fez adaptações para facilitar as manobras. C

om dinheiro arrecadado em uma vaquinha, o grupo instalou rampas e obstáculos de concreto e ferro no espaço.

“Cada um ajuda como pode. A gente combina tudo no grupo de WhatsApp”, explica David Willian, 16.

O grupo “Rolê de Skate” reúne mais de 50 integrantes.

O movimento já atraiu grupos que alugam patins e skates.

“A gente limpa a área e cuida da iluminação.

Não há qualquer investimento público por aqui. Espero que a reforma saia mesmo do papel”, diz Maria Claudia Alves, 42, que aluga os equipamentos.

O secretário estadual de Esporte e Lazer, Canindé de França, disse que aguarda recursos para dar continuidade ao projeto de recuperação.

O objetivo é adequar a estrutura para abrigar a sede da secretaria no local.

Segundo ele, isso incentivaria a prática de esportes na área. (Folha)

Ruinas, lixo, abandono. Esse é o local do Presépio de Natal, Alto da Candelária, na cidade de Natal, obra de Oscar Niemeyer, que o governo do RN gastou milhões e não toma providências para recuperação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s