Planalto tenta conter ameaça de rebelião após ataques de Maia

Após o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), acusar o PMDB e o governo de dar uma “facada nas costas” do DEM, o presidente Michel Temer assumiu a articulação para apaziguar a base. Temer reuniu auxiliares e disse que conversaria com Maia para resolver o problema.

As declarações do deputado foram feitas no momento em que Temer precisa de apoio para barrar a segunda denúncia contra ele.

Ontem, o Supremo Tribunal Federal decidiu, por 10 votos a 1, que a acusação apresentada pelo ex-procurador- geral da República Rodrigo Janot contra o presidente deve ser encaminhada à Câmara.

O desabafo de Maia foi feito após assédio do PMDB a parlamentares do PSB que negociavam transferência para o DEM.

O partido de Temer conseguiu, recentemente, filiar o senador Fernando Bezerra Coelho (ex-PSB).

Pelo menos outros seis deputados do PSB que migrariam para o DEM foram procurados pela cúpula do PMDB.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s