Radicais, semelhantes aos nazistas derrotados desde 1945, voltam ao poder na Alemanha

A CDU (União Democrata-Cristã), partido de Angela Merkel, venceu a eleição na Alemanha com 33% dos votos.

A chanceler manterá o cargo, mas, em seu quarto mandato, terá menos apoio num Parlamento mais fragmentado que o atual.

O resultado traduz o encolhimento da sigla de Merkel, que obteve oito pontos a menos do que em 2013.

A maior novidade do pleito foi a ascensão da AfD (Alternativa para a Alemanha).

A sigla de direita ultranacionalista alcançou 13% dos votos e terá direito a cadeiras no Parlamento.

É a primeira vez desde o fim da Segunda Guerra, em 1945, que um partido com discurso xenófobo ocupará assentos no Legislativo alemão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s