FHC condena falta de confiança nos políticos e omite “papelão” do correligionário Aécio

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou, em um debate em Nova York, que o país vive um crise de credibilidade que dificulta a vida dos candidatos em 2018.

Dizendo que ainda não há lideranças nacional claras para ter grande base no próximo ano, ele afirmou que a falta de confiança nos políticos e a força da extrema-direita são novidades que podem levar a líderes populistas.

Opinião do blog – O grande problema contemporâneo do Brasil não é a escassez econômica, mas sim o deserto de líderes.

Há meses das eleições gerais o quadro não apresenta nomes confiáveis, capazes de mobilizar a nação, em torno de ideias e propostas.

O que se vê é o crescimento dos extremos.

Direita e esquerda são ressuscitadas no país, exatamente no momento em que estão sendo sepultadas em outras partes do mundo.

Ao falar em NY, o ex-presidente FHC “esqueceu” de mencionar uma das causas do desgaste atual da classe política.

Omitiu o “papelão” do seu correligionário senador Aécio Neves, que decretou recentemente o suicídio coletivo do próprio partido de FHC.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s