Alckmin usa estilo às escondidas faz acordo no PSDB, mas o partido terá divisões na Convenção

O senador Tasso Jereissati e o governador de Goiás, Marconi Perillo, retiraram ontem, 27, as suas candidaturas à presidência do PSDB em favor do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, que assume a sigla de olho no alinhamento de forças para 2018.

A estratégia do tucano, pré-candidato à Presidência da República, é tentar atrair os partidos de centro em torno de seu nome.

Opinião do blog – Alckmin mantém a sua característica de articular as escondidas.

Sempre foi assim.

Embora um estilo discutível, deu certo no passado.

Todavia, a aparente pacificação interna não garante ainda unanimidade entre os tucanos na escolha do pré-candidato à Presidência.

O partido está muito dividido e isso não se resolve do dia pra noite.

Quando Aécio foi candidato em 2014, Alckmin resolveu sair do páreo, mas fez corpo mole na campanha.

Recorde-se que à época, na música de campanha de Alckmin para governador não era mencionado o nome de Aécio.

Alckmin preocupou-se só com a sua campanha ao governo.

Ele chegou a dividir o seu palanque com Eduardo Campos, candidato do PSB a presidente, e declarou que teria “muita alegria” em fazer eventos de campanha ao lado de Campos.

Antes do falecimento de Eduardo Campos foram instalados comitês compartilhados dos dois pelo Estado.

O material de campanha que chegou a ser distribuído defendeu o voto “Edualdo” – Eduardo presidente, Geraldo governador–, o que irritou o time de Aécio Neves.

As sequelas ficaram e não será surpresa que, mesmo com o acordo, na Convenção do PSDB Alckmin tenha dificuldades de eleger-se o presidente do consenso.

Goldman, vice presidente tucano, usado recentemente para pacificar o partido já declarou que Geraldo Alckmin, pré-candidato presidencial, “não é grande figura de expressão nem liderança nacional” e que o partido não tem um candidato que empolgue o povo brasileiro.

O dirigente tucano afirmou ainda que a legenda continua sendo “de elite” e que não consegue se mostrar como um polo de oposição ao PT.

Fique claro: Goldman falou a verdade!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s