“Rombo” de bilhões no crédito educativo (hoje FIES), um projeto do ex-deputado Ney Lopes

Uma auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) descobriu rombo estimado em 20 bilhões no Financiamento Estudantil (FIES) entre 2009 e 2015, cifra que coloca em xeque um dos principais programas do Ministério da Educação.

Opinião do blog – 

Ney Lopes

Dói ler essa notícia

Em 1975, como deputado federal criei o crédito educativo no Brasil, através de projeto de lei que subscrevi.

Portanto, se trata de um filho, que padece hoje.

O crédito educativo naquela época de sua criação concedia ao estudante da universidade pública um valor por mês para ele se manter, ter o lazer, moradia, educação, comprar livro.

O governo do PT acabou com isto e deturpou o FIES.

Limitou o crédito apenas à estudantes de instituições privadas.

E concentrou poderes nas mãos das faculdades privadas, até para indicação dos beneficiários.

Um absurdo, porque os estudantes de Universidades públicas precisam de ajuda para manutenção, quando não dispõem de recursos.

Agora o escândalo!

A corrupção constatada pelo TCU indica que os governos Lula e Dilma, apenas com os contratos firmados até 2015, ocultaram um passivo de 55 bilhões com as universidades privadas, que deve ser pago pelo Tesouro Nacional, até 2020.

Quer dizer: dinheiro público, que deveria ajudar os estudantes carentes, “correu” para o bolso de universidades privadas, que a cada dia ampliam patrimônio no Brasil agora, explorando um dos “melhores negócios” do país.

Descalabro e crime contra a Nação, sobretudo a juventude.

ACESSE O VÍDEO ABAIXO:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s