Trump nos extremos da “loucura” atende ao primeiro-ministro de Israel, acusado de corrupção

Ao anunciar a intenção de instalar em Jerusalém a embaixada americana, transformando a cidade em capital de Israel, Trump proclama vencedor o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, enfraquecido atualmente por escândalos de corrupção e que sempre fez essa reivindicação política.

A decisão do presidente dos EUA desencadeou uma onda de críticas na comunidade internacional e protestos nas ruas no Oriente Médio.

Líderes aliados como a alemã Angela Merkel, o francês Emmanuel Macron e a britânica Theresa May condenaram a iniciativa.

O Papa Francisco fez um “apelo desesperado” para que o status quo da cidade não fosse modificado.

O presidente palestino, Mahmoud Abbas, disse que Trump descartou mediar o conflito com Israel.

Para o Hamas, ele “abriu as portas do inferno” para os EUA.

Opinião do blog – É difícil entender como o povo americano colocou na Presidência da República um homem tão destemperado como Trump.

Não é por ser conservador.

Em absoluto.

Essa é uma posição que se respeita e que os republicanos foram à vida toda.

Entretanto, até os próprios republicanos, companheiros de Trump, combatem às suas atitudes, sem sentido e desagregadoras.

Agora mesmo, o presidente americano traz para o seu país a antipatia internacional, numa hora em que as tensões aumentam no Oriente Médico.

Por mais convicção que ele tivesse de que Jerusalém deveria ser a capital de Israel, não caberia provocar esse assunto, apenas porque tratou na sua campanha.

O que Trump ganha, irritando seus aliados e ajudando a espalhar pólvora numa região conflagrada?

Ele derruba do dia pra noite sete décadas da diplomacia americana no Oriente Médio.

O único objetivo de Trump é satisfazer a sua base política de evangélicos cristãos e da linha dura pró-Israel, cumprindo uma promessa eleitoral.

Assim age na hora em que a sua popularidade é a menor de um presidente americano em todos os tempos.

Além disso, reforça um governo linha-dura que se opõe a qualquer partilha de Jerusalém e atraia a antipatia gratuita do Iran e da Arábia Saudita.

Desatino e loucura total!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s