A demissão em massa de 1.200 professores afetou imagem da reforma trabalhista

A demissão de 1.200 professores pela Estácio de Sá, segunda maior instituição de ensino superior do país, prejudica a imagem da reforma trabalhista, mas não deve ser tendência no setor, diz Chaim Zaher, principal acionista individual da universidade até agosto.

“O mercado financeiro quer resultado no curto prazo.

Muitas vezes, isso fere um pouquinho a qualidade.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s