Temer surpreende, “descarta” Meirelles e Rodrigo como candidatos e acena para Alckmin

O presidente Temer surpreende politicamente e em entrevista publicada hoje, 11, no “Estado” faz revelações inéditas sobre as suas preferencias na disputa presidencial.

Temer elogiou o governador Geraldo Alckmin (PSDB), admitiu preferir que o ministro Henrique Meirelles (PSD) continue na Fazenda a disputar a eleição e opinou que o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) tende a disputar a reeleição à Presidência da Câmara, mas “só tem a ganhar” ao se movimentar pela sucessão presidencial.

Opinião do blogO presidente Temer é do tipo que esconde por trás de uma aparente isenção e tranquilidade, os seus verdadeiros pensamentos sobre pessoas e situações políticas.

Na verdade, ele só atua em bastidores.

Não age abertamente, o que dificulta saber o que realmente pensa.

No resumo da ópera, Temer trabalha exclusivamente pelos seus interesses e sobrevivência política.

Vejam-se os exemplos de Meirelles e Rodrigo Maia, seus aliados próximos e permanentes, ambos pré candidatos à presidência.

Temer descarta os dois em sua entrevista.

Sobre Meirelles diz preferir que ele continue ministro.

Trocando em miúdos, quis dizer que não dividirá com ninguém os sucessos na recuperação da economia.

Se Meirelles ganhasse a eleição, teria o trunfo histórico de ter reativado a economia nacional, tirando-a do “buraco”.

Temer não quer que isso aconteça.

As vitórias econômicas são dele e somente deles, por isso descarta Meirelles.

Sobre Rodrigo Maia minimiza a sua candidatura à presidência da República e faz até certa gozação, quando declara na entrevista, que “O Rodrigo está se movimentando muito, mas ainda acho que a prioridade dele é se reeleger para a Presidência da Câmara, que é um cargo excepcional.

De qualquer forma, ele não tem nada a perder, só a ganhar.

E é aquela história, ‘se colar, colou’”, disse o presidente, enfatizando que não tem candidato.

A verdade é que Temer só é vacilante quando lhe convém.

Na defesa de si próprio, ele não tem nada de vacilante.

Acena até para Geraldo Alckmin, seu adversário tradicional em SP e que recentemente lhe criou dificuldades políticas, concordando na saída do PSDB da base do governo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s