Em Mossoró, amigos de Rosalba e Carlos “vetam” José/Garibaldi e lembram truculência de 2014

Carlos Santos, jornalista de credibilidade em Mossoró, RN, em dezembro do ano passado ponderou em seu blog, acerca do possível apoio de Carlos Augusto e Rosalba ao prefeito Carlos Eduardo como candidato ao governo do RN, acompanhado na chapa dos senadores Garibaldi Alves e José Agripino, exatamente os “dois”, que em 2014 vetaram a candidatura da então governadora à reeleição, fato inédito na política brasileira.

Carlos Santos, sempre bem informado vaticinou no final de 2017:

Não é ponto pacífico no grupo da prefeita mossoroense Rosalba Ciarlini (PP), o apoio e composição em chapa que deve ser encabeçada pelo prefeito natalense Carlos Eduardo Alves (PDT), ao governo estadual, em 2018.

O momento do rosalbismo não é de definição de rumo em 2018,  mas de observação do cenário, com possibilidade de apoio à postulação ao governo da senadora Fátima Bezerra (PT).

Em 2014, dia 29 de setembro, Rosalba anunciou publicamente apoio à candidatura dela ao Senado (veja  AQUI  como foi), recebendo em troca o arrefecimento da pressão de movimentos sindicais contra seu governo no estado.

Opinião do blog A grande interrogação é qual seria a posição de Carlos Augusto e Rosalba, em relação ao governo e senado, na eleição de outubro.

Os candidatos proporcionais já estão definidos.

A colunista Rosalie Arruda informa hoje na Tribuna do Norte, que quando procurado para apoios na eleição próxima, o ex-deputado Carlos Augusto responde: “viabilize-se”.

Resposta corretíssima, sobretudo considerando as surpresas aguardadas nas urnas de outubro.

Não adianta voluntarismo do candidato, ou alegar precedência, para pleitear o voto popular.

É fundamental viabilizar-se, da mesma forma como Rosalba fez em 2014, voltando à Prefeitura de Mossoró, “contra tudo e contra todos”.

Há um dado político a ser considerado.

Quem conhece em profundidade a política mossoroense opinou ao editor, que, mesmo Rosalba e Carlos apoiando José Agripino e Garibaldi Alves, terá grande decepção nas urnas.

Esse interlocutor considera inclusive que a prefeita vive um bom momento político, mas não conseguirá levar às urnas os seus liderados para votarem em José e Garibaldi.

Todos lembram 2014, quando o sonho da reeleição acabou, de forma truculenta, sem dó, nem piedade!

Perdoar seria até possível.

Esquecer nunca, dizem os mais próximos de Rosalba e Carlos.

Em relação a Carlos Eduardo, as restrições são menores.

Porém, com a chapa do senado de Carlos já lançada, o obstáculo existe para ele receber o apoio de Rosalba e Carlos.

Como dizem que em política tudo é possível, só resta aguardar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s