Editorial do jornal de centro-esquerda “Le Monde”: “O Brasil é uma democracia em decadência”

Este é o título do editorial que o Le Monde publicou ontem, sábado, 27, acerca da crise política e aos casos de corrupção que “atordoam os brasileiros”, segundo o jornal francês.

Para o jornal, a condenação de Lula a 12 anos e um mês de prisão, por corrupção e lavagem de dinheiro, é um novo capítulo da caótica história política do país desde o impeachment da presidente Dilma Rousseff, em 2016.

A entrega do passaporte de Lula aos agentes da polícia federal, nesta sexta-feira, é “mais uma humilhação para o ex-sindicalista, símbolo da luta operária na ditadura militar, um dos maiores dirigentes do país e estrela de cúpulas internacionais no auge de sua carreira”, lembra o jornal.

Por isso, o destino de Lula, o “pai dos pobres” gera todo tido de reação extrema dentro e fora do país.

Segundo o Le Monde, seus aliados defendem sua inocência e o consideram um “deus”, enquanto, para seus inimigos, ele é um bandido.

“Independentemente de algumas manobras judiciais estranhas, não é absurdo pensar que o ex-metalúrgico sucumbiu à tradição clientelista do sistema político brasileiro”, escreve o jornal, lembrando que o escândalo do Mensalão, em 2005, quase custou sua reeleição.

“Sociedade de castas”

Ao mesmo tempo, ressalta o jornal, o mal-estar no país cresce desde o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

A saída da presidente, diz o Le Monde, não serviu “à causa ética prometida pela operação anti-corrupção Lava Jato”, muito pelo contrário.

Para o jornal, “a desgraça de Lula mostra um espetáculo lamentável de um velho mundo político em decadência”.

O Le Monde lembra que, no mesmo momento em que os juízes pronunciavam a sentença contra Lula, o presidente Michel Temer, acusado de corrupção passiva, obstrução à Justiça, e participação em organização criminosa, participava da Cúpula de Davos, tentando dar um ar de normalidade à sua gestão.

“Até agora, o chefe de estado conseguiu suspender os processos na Justiça que o visam negociando favores com parlamentares que também são alvo do Judiciário”, diz o texto, lembrando que pelo menos 45 dos 81 senadores foram indiciados por crimes variados.

“Lava-Jato só traz à tona práticas bem anteriores a Lula”, ressalta o Le Monde.

O jornal lembra que os escândalos de corrupção no país são dignos de um filme de segunda categoria, e que a imunidade parlamentar é instrumentalizada com um “grande cinismo”.

Há alguns meses das eleições, resume o jornal, o Brasil mostra a imagem de uma sociedade de castas, onde os dirigentes não obedecem às mesmas leis que os miseráveis, o que é indigno e perigoso para a maior democracia da América Latina.

Opinião do blog – O aristocrático jornal “Le Monde”, editado em Paris, foi fundado pelo jornalista Hubert Beuve-Méry na cidade de Paris em 1944 à pedido do general Charles de Gaulle pouco após a libertação da cidade do exército alemão durante a Segunda Guerra Mundial.

A primeira edição do jornal (foto abaixo) circulou no dia 18 de dezembro.

Autoproclamado “jornal de referência”, de centro-esquerda, é o principal diário de língua francesa no mundo.

Com variedade de informações, jornalistas respeitados e postura política, o Le Monde se tornou o jornal francês de maior prestígio internacional, tendo um espaço importante na mídia francesa, com cobertura extensa, amplos contatos com homens de negócios e membros do governo e um tom severamente intelectual.

“Le Monde”, como toda a mídia, sofre a influência do poder econômico.

O multimilionário Pierre Bergé é dono de parte de “Le Monde” e ex-companheiro do costureiro Yves Saint-Laurent.

Ele criticou a publicação no Le Monde de nomes de proprietários de contas na unidade suíça do banco HSBC que apareciam na lista obtida pelo técnico em computação franco-italiano Hervé Falciani.

“Não é para isso que permiti que obtivessem sua independência. São métodos que reprovo”, declarou Bergé, intimidando a direção do jornal.

Em 2010, o milionário salvou o “Le Monde” da quebra.

O “Le Monde” decidiu não divulgar mais nomes das contas bancárias, além dos que já foram anunciados.

…….??????

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s