Operador do PSDB de São Paulo mantinha R$ 113 milhões na Suíça

Estado/247

O rastro do dinheiro da corrupção das décadas de comando do PSDB em São Paulo está cada vez mais evidente.

Apontado como operador dos tucanos, o ex-presidente da Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A) Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto, tinha R$ 113 milhões em contas na Suíça.

A juíza do caso disse ver fortes indícios da prática de crimes, “bem como o enriquecimento injustificado do investigado”; informações foram repassadas pelas autoridades do país europeu, que colabora com a Justiça brasileira.

Paulo Preto também é investigado em inquérito sob suspeita de ser operador do senador José Serra (PSDB-SP) em desvios de recursos do Rodoanel.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s